Willames Costa

Compromisso com a informação

Economia

Juros para pessoa física recuam para menor nível desde 1995

A redução da taxa básica de juros de novembro e o afrouxamento das medidas de contenção do crédito no final do ano passado surtiram efeito no custo para financiamento dos consumidores.

A taxa de juros média para pessoa física atingiu em dezembro o menor nível desde 1995, segundo levantamento da Anefac (Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Cinco das seis linhas de crédito pesquisadas pela associação caíram de novembro para dezembro. Apenas a taxa para o cartão de crédito não foi reduzida, ficando estável em 10,69% ao mês.

A maior redução foi apurada no empréstimo pessoal. O custo para esse tipo de operação ficou 4,1% mais baixo de novembro para dezembro.

A taxa média para pessoa física ficou em 6,58% em dezembro, um recuo de 1,35% em relação ao nível registrado em novembro. Esse valor representa uma taxa de 114,84% ao ano.

No ano, o custo médio para financiamento de pessoa física caiu 4,28% — 5,13 pontos percentuais –, apesar de uma elevação da taxa básica de juros de 0,25 pontos percentuais.

PESSOAS JURÍDICAS

As taxas de juros para as empresas também caíram em dezembro. O índice médio ficou em 3,87% ao mês, ou 57,72% ao ano, no menor patamar desde fevereiro do ano passado.

A associação espera novas quedas no custo do crédito, já que a expectativa é de novos cortes na taxa básica de juros.

Veja as taxas para pessoa física:

LINHA DE CRÉDITO TAXA MÊS TAXA ANO
Juros comércio 5,36% 87,12%
Cartão de crédito 10,69% 238,30%
Cheque especial 8,36% 162,08%
CDC – bancos 2,18% 29,54%
Empréstimo pessoal-bancos 4,21% 64,03%
Empréstimo pessoal-financeiras 8,66% 170,92%
TAXA MÉDIA 6,58% 114,84%

Fonte: Anefac

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *