Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Justiça condena Neymar a indenizar árbitro ofendido em rede social

A Justiça condenou o atacante Neymar a indenizar o árbitro Sandro Meira Ricci em R$ 15 mil por ofensas publicadas no Twitter oficial do atleta, em agosto do ano passado.

A sentença foi proferida nesta terça-feira, durante a audiência de conciliação realizada no fórum de Santos.

O árbitro processou o santista em 2010, semanas depois da partida entre Santos e Vitória, pelo Brasileiro da temporada passada. Durante o jogo, Ricci anotou um pênalti a favor do time baiano. Logo em seguida, uma publicação no Twitter de Neymar, fora da partida por uma lesão, dizia: “juiz ladrão, vai sair de camburão”. Minutos depois, a mensagem foi apagada.

Folhapress/Reuters
O árbitro Sandro Meira Ricci e o atacante santista Neymar em fotomontagem
O árbitro Sandro Meira Ricci e o atacante santista Neymar em fotomontagem

Segundo a sentença, a defesa de Neymar argumentou que a frase foi escrita por um amigo do jogador. “Não tendo o seu titular tomado as cautelas necessárias para que não usassem sua assinatura para fins ilícitos, deve responder por esta omissão”, diz o juiz Afonso de Barros Faro Júnior.

“O intuito [da ação] sempre foi mostrar para as pessoas que não é comum, nem normal, ofender um árbitro. Existem responsabilidades”, afirmou o advogado e ex-juiz de futebol Giulliano Bozzano, representante de Ricci, que pedia R$ 20.400 em reparação de danos.

Neymar esteve presente na audiência, com seus advogados, e rejeitou uma proposta de acordo. Segundo Eduardo Musa, que cuida da carreira do jogador, não vai apelar da sentença.

“Não há interesse econômico, o Sandro até pretende doar o dinheiro”, disse o diretor jurídico da Anaf (Associação Nacional dos Árbitros de Futebol), Giulliano Bozzano, no ano passado.

Ricardo Nogueira-16.nov.2011/Folhapress
Neymar tenta dar uma bicicleta em treino do Santos; clique na foto e veja galeria do jogador
Neymar tenta dar uma bicicleta em treino do Santos; clique na foto e veja galeria do jogador

PATROCÍNIO

Ainda nesta quarta-feira, o atacante oficializou mais um contrato de patrocínio pessoal, desta vez com a Unilever, por dois anos e meio. É o segundo acordo fechado após a decisão, anunciada no começo de novembro, de ignorar o assédio europeu e continuar no Santos até o final da Copa do Mundo de 2014. Há uma semana, Neymar se tornou garoto-propaganda do banco Santander.

As duas empresas se unem a Nike, Panasonic, Tenys Pé Baruel, Ambev e Lupo como patrocinadoras de Neymar, e colaboram nos ganhos de cerca de R$ 2,3 milhões mensais do atleta. Pelo novo acordo com o Santos, que possibilitou sua permanência no Brasil, o clube agora fica com 10% dos valores publicitários, contra 30% do acordo anterior.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *