Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Lagarde considera acordo franco-alemão crucial mas não suficiente

A diretora-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde, elogiou o acordo franco-alemão para impor um novo tratado europeu, mas considerou que não suficiente ante uma situação extremamente grave.

“É particularmente apropriado que os líderes europeus, e em particular o presidente (francês Nicolas) Sarkozy e a chanceler (alemã Angela) Merkel, tenham decidido as coisas têm que avançar realmente”, disse Lagarde em um discurso no Instituto Europeu de Washington.

“E, pelo menos, este início de compromisso que vemos tomar forma gradualmente é crucial, mas não é suficiente em si mesmo”.

Segundo ela, serão necessárias mais medidas para abordar de forma apropriada a situação crítica da crise da dívida na zona do euro, com o intuito de recuperar a confiança dos mercados, investidores e os consumidores.

Sarkozy afirmou na segunda-feira, ao final de uma reunião com a chanceler alemã, que os dois países querem um “novo tratado” da UE (União Europeia) e que esperam um acordo entre os 17 membros da zona do euro “até março”.

“O acordo franco-alemão é o mais completo” e será enviado detalhadamente ao presidente da UE, Herman Van Rompuy, na quarta-feira, véspera da nova reunião de cúpula da UE, afirmou Sarkozy depois de um almoço de trabalho com Merkel para elaborar uma “iniciativa conjunta” que permita resgatar a zona do euro e evitar a propagação da crise da dívida para outros países.

Sarkozy afirmou que a França e a Alemanha desejam um novo tratado da UE para seus 27 países ou para os 17 que formam a zona do euro, aos quais podem ser somados Estados voluntários.

Editoria de arte/Folhapress

DA FRANCE PRESSE, EM WASHINGTON

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *