Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Leão minimiza desfalques e cobra amadurecimento no São Paulo

SPFW 2012O São Paulo não saía de campo derrotado desde 12 de fevereiro. Na ocasião, perdeu o clássico para o Corinthians, no Pacaembu. Apesar de relativizar a importância de terminar a primeira fase do Campeonato Paulista na liderança –que ficou com o Corinthians–, o técnico Emerson Leão não poupou os seus comandados após o revés por 2 a 1 para o Linense, neste domingo.

“Não é o que gostaríamos que acontecesse, mas já que aconteceu, serve para amadurecer os jovens e as pessoas que estavam achando que não perderíamos nunca. Foi numa hora desagradável, porém não mortal”, disse Leão.

“Estamos feridos, mas o homem ferido trabalha mais. Essa semana livre servirá para recarregar a bateria. Agora é hora de botar os pés no chão e recomeçar para o segundo campeonato”, completou o treinador.

Leão foi enfático na hora de avaliar o rendimento do São Paulo em Lins. E criticou a pouca produtividade da equipe.

“Nunca é hora certa para perder. Já que aconteceu, estude, amadureça. Estude o que aconteceu. Tivemos uns 80% de posse de bola, mas os 20% deles [do Linense] foram muito mais produtivo”, afirmou Leão.

Ed Dourado – 15.abr.12/Divulgação/Vipcomm
Leão (dir.) observa jogo do São Paulo contra o Linense
Leão (dir.) observa jogo do São Paulo contra o Linense

Sem poder contar com Cícero, um dos melhores do elenco do São Paulo, e Casemiro, suspensos, além de Fernandinho, Fabrício e Edson Silva, lesionados, Leão só pôde levar seis jogadores para o banco de reservas. Mas mesmo assim, ele fez questão de não botar a culpa nos desfalques excessivos da equipe.

“Não temos desculpa. Quem não tem atleta para substituir, não pode ser candidato a título. Nós temos e não conseguimos atuar bem”, explicou. Por fim, o comandante falou sobre o rival nas quartas de final do Paulista.

“Já enfrentamos o Bragantino na casa deles [empate por 3 a 3 em um jogo emocionante]. Agora será na nossa casa. Mas a verdade é que quem quer alguma coisa maior, não pode escolher adversário”, finalizou Leão, que foi o técnico que conquistou a última taça do Paulista do São Paulo, em 2005.

Fonte: Da Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *