Willames Costa

Compromisso com a informação

Especiais

Lula faz químio para complementar radioterapia e deve deixar hospital hoje

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou na manhã desta quarta-feira (4) as sessões de radioterapia que fazem parte do tratamento contra o câncer na laringe. No período da tarde, Lula recebeu uma dose de medicamentos quimioterápicos, que têm a função de potencializar o efeito da radioterapia.

Ele deverá ser submetido de 30 a 35 sessões de radioterapia durante seis a sete semanas. As sessões duram cerca de 15 minutos.

Veja galeria de fotos de Lula Veja galeria de imagens de Lula em tratamento Lula aumenta força em SP, e Serra tem maior rejeição, diz Datafolha

Lula está no quarto conversando com o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e deve deixar ainda na tarde de hoje o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Durante a radioterapia, o petista não deve ficar internado, mas terá que comparecer ao hospital todos os dias.

No dia 17 de dezembro, o ex-presidente encerrou o ciclo da quimioterapia principal.

O hospital deve divulgar hoje um boletim médico sobre a nova fase do tratamento.

Lula pretende retornar à vida política em março, para acompanhar os candidatos da base aliada que disputarão as eleições municipais de outubro.

Em dezembro, os médicos do hospital divulgaram que o tumor teve uma redução de 75%em seu tamanho com o quimioterapia. Uma cirurgia está descartada pelos médicos.

A radioterapia tem o propósito de eliminar os resíduos do tumor, que inicialmente era de três centímetros. Ele poderá sofrer restrições na fala.

O diagnóstico da doença foi feito em outubro após o ex-presidente ter reclamado de rouquidão por algumas semanas. Dias antes, ele tinha comemorado 66 anos.

Editoria de Arte/Folhapress

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *