Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Mais de 7.000 pessoas são queimadas por águas-vivas no litoral do PR

O litoral do Paraná enfrenta um surto de casos de queimaduras por águas-vivas e caravelas neste verão. Mais de 7.000 pessoas foram queimadas em pouco mais de um mês, segundo o Corpo de Bombeiros. Somente no fim de semana, houve 3.594 casos.

No verão passado, em toda a temporada, cerca de 500 pessoas sofreram queimaduras. Nos anos anteriores, segundos os bombeiros, a média era ainda menor: em torno de 250 casos em toda a estação.

No domingo, uma prova de natação foi cancelada, e um trecho da praia central, em Guaratuba, foi interditado porque havia muitas caravelas (que podem provocar acidentes mais graves) no local.

Também foi registrado aumento no número de águas-vivas em Matinhos e Pontal do Paraná.

A Secretaria Estadual de Saúde investiga o caso, mas ainda não é possível dizer o motivo do surto. Uma das hipóteses investigadas é o desequilíbrio ambiental.

Os salva-vidas contabilizam casos que ocorreram desde o dia 16 de dezembro. Segundo a secretaria, a maior parte das pessoas sofreu queimaduras leves.

Em caso de queimaduras, a recomendação dos bombeiros é que o banhista lave o local com água do mar e procure os salva-vidas na praia.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *