Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Mais uma pessoa pode ter morrido após ingerir medicação em MG

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas e a Polícia Civil de Teófilo Otoni (446 km de Belo Horizonte) investigam se mais uma pessoa morreu após ingerir um medicamento manipulado por uma farmácia da cidade. Oito outras pessoas morreram após o consumo.

Oito morrem após ingerir medicamento manipulado em MG

Segundo o secretário municipal de Saúde, Eduardo Tertuliano, familiares de uma mulher de 81 anos disseram que ela também ingeriu cápsulas Secnidazol 500 mg produzidas pela Fórmula Pharma. Os familiares procuraram a polícia na terça-feira (13).

Ela morreu no dia 23 de novembro. Ainda será preciso verificar se a idosa buscou ajuda médica e se tomou mesmo o medicamento.

A última vítima foi a de uma jovem de 22 anos, na madrugada de domingo (11). A mãe dela, que também tomou o medicamento, morreu dois dias antes.

O Secnidazol é usado para combater parasitas e deve ser vendido sob prescrição médica. A suspeita é que a farmácia usou anti-hipertensivo na fórmula ou provocou contaminação cruzada –por outro medicamento manipulado na mesma data.

Amostras do produto ainda estão sendo analisadas. O dono da Fórmula Pharma, Ricardo Portilho, deve prestar depoimento à polícia nesta quarta-feira. O local foi interditado.

Estabelecimentos em outras três cidades (Novo Cruzeiro, Ladainha e Itaipé) que vendiam medicamentos manipulados pela Fórmula Pharma também foram interditados, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

A reportagem tenta desde segunda-feira encontrar representantes da farmácia. Ninguém atende telefonemas no estabelecimento.

As secretarias estadual e municipal de Saúde, a delegacia de Teófilo Otoni e o Conselho Regional de Farmácia de Minas não souberam informar contatos dos representantes.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *