Willames Costa

Compromisso com a informação

Nacional Política

Manifestantes de hoje serão os parlamentares do futuro, diz Renan

O senador Renan Calheiros preside sessão do Senado no último dia 21 (Foto: Arthur Monteiro / Agência Senado)
O senador Renan Calheiros preside sessão do
Senado no último dia 21 (Foto: Arthur Monteiro /
Agência Senado)

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta terça-feira (26) ao G1 que, no período em que participou do movimento estudantil, fez protestos como os que atualmente pedem a saída dele da presidência do Senado. E disse que os manifestantes poderão trocar de papel no futuro, se tornando parlamentares, como ele fez.

No último fim de semana, manifestantes protestaram contra Renan em diversas capitais, como Rio de Janeiro, São Paulo, Aracaju e Maceió. Uma petição pública feita pela internet pedindo a saída dele da presidência do Senado reuniu mais de 1,6 milhão de adesões. Na semana passada, um grupo de cerca de 30 pessoas estendeu no gramado da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, uma réplica da bandeira do Brasil com a seguinte inscrição: “1,6 milhão dizem: Fora Renan! Será que o Senado vai ouvir?”.

“Nós vamos, daqui a alguns anos, ter o prazer de contar com essas pessoas, que hoje estão fazendo essas manifestações de rua, nos parlamentos. E aí será uma coisa complementar”, declarou Renan Calheiros.

Segundo o presidente do Senado, há duas maneiras de participar da política. “Uma delas é reclamando, protestando, fazendo o que todos nós fizemos como dirigentes estudantis em diferentes momentos. A outra é você se dispondo a entrar na política partidária, mais convencional, e disputar uma eleição”, afirmou.

Na última quarta-feira (20), parlamentares assinaram uma carta com solicitação ao Supremo Tribunal Federal para que dê celeridade na denúncia contra o senador feita pela Procuradoria-Geral da República. Renan Calheiros foi denunciado em janeiro no STF pelo suposto uso de notas fiscais frias, mas ele nega a acusação.

Fonte: Do G1

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *