Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte Pernambuco

Marcelinho Paraíba não acredita que retrospecto dê vantagem ao Sport

149a1b8499fc730911f573d36d7df290.jpg

Marcelinho foi poupado mas acredita que vai jogar
Foto: Rodrigo Lobo/JC Imagem

Apesar de ter sido poupado nos trabalhos desta terça-feira por sentir dores na panturrilha e face anterior da perna direita, o meia Marcelinho Paraíba não cogita ficar de fora do primeiro jogo da decisão do Campeonato Pernambucano Coca-Cola, domingo (6), diante do Santa Cruz, no Arruda. Ao avaliar o confronto, o camisa 10 leonino citou a vantagem que a equipe conseguiu sobre o adversário na atual competição – venceu os dois jogos que disputou – mas não acredita que isso conte positivamente na hora de decidir o título.

O problema clínico ainda o incomoda, mas como há tempo suficiente para a recuperação o jogador não demonstrou preocupação. “Sinto um pouco de desconforto mas não vai ser problema. Temos alguns dias para tratar”, lembrou.

Sobre a rivalidade que será posta a prova mais uma vez, Marcelinho lembrou que o contexto é diferente do ano passado, quando os dois times decidiram o título e o Santa tinha a vantagem pela melhor campanha. “Temos uma campanha melhor, apenas duas derrotas. Os dois primeiros jogos contra eles nós vencemos mas agora é decisão e tudo pode acontecer. Um clássico é definido em detalhes. Temos um grupo experiente e tenho certeza que faremos uma grande partida”, pontuou.O paraibano também elogiou o rival, mesmo reconhecendo que na fase classificatória o Salgueiro, semifinalista eliminado pelos tricolores, deu mais trabalho ao Sport. “O Salgueiro deu mais trabalho, sem dúvida. A prova disso são os jogos que fizemos. Vencemos os dois com o Santa e com o Salgueiro perdemos lá e empatamos aqui. Mas isso não quer dizer nada. O Santa é uma grande equipe, temos que respeitar para conquistar a vitória”.

O elogio ao adversário feito por Marcelinho encontra eco no zagueiro Tobi. Ele, que também estava na decisão em 2011, acredita que o atual grupo tricolor é mais forte que no ano passado. “No ano passado eles dependiam muito de Landu e Gilberto. O grupo desse ano é mais experiente. Esse ano tem o Dênis Marques, Natan e o Luciano Henrique, que é um meia extraordinário”.

TREINO – Em dois expedientes desta quarta, os leoninos trabalharam bolas paradas, marcação e condução de bola. Para esta quinta o técnico Mazola Júnior prepara o grupo apenas na parte da tarde. O treino será fechado para imprensa e torcida, no CT José de Andrade Médicis.

Fonte: Do NE10

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *