Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque

Marinha nega restrição a barcos em região onde Dilma passa férias

A Marinha do Brasil divulgou nota negando que esteja fechado o tráfego noturno de embarcações regularizadas na região da base naval de Aratu, onde a presidente Dilma Rousseff passa férias desde o dia 26.

O esclarecimento aponta ser equivocada a informação de que teria sido suspenso o transporte noturno de passageiros, o que estaria acarretando transtorno a moradores da região.

“Não há nenhuma restrição ao tráfego noturno de embarcações destinadas ao tráfego de passageiros na área mencionada, desde que elas estejam classificadas para este tipo de operação e regularizadas junto à Capitania dos Portos do Estado da Bahia”, informa a nota.

A Marinha informou ainda que a residência oficial da base de Aratu, a Casa da Boca do Rio, não foi reformada especialmente para receber a presidente. Na nota, a Marinha explica que a obra começou há mais de um ano, em outubro de 2010, e não tem vínculo com a agenda presidencial.

Desde que foi fotografada na praia, na tarde do dia 26 de dezembro, Dilma tem preferido caminhar pelas ruas arborizadas do interior da instalação militar, onde não pode ser alcançada pelas lentes dos fotógrafos, e passa a maior parte do tempo na casa onde está hospedada.

Apu Gomes – 26.dez.11/Folhapress
Passeio da presidente Dilma Rousseff pela praia de Inema, privativa da Marinha, a cerca de 42 km de Salvador
Na segunda-feira, Dilma foi fotografada na praia de Inema, privativa da Marinha, a cerca de 42 km de Salvador

O imóvel, que conta com piscina e passou por uma reforma, foi equipado recentemente com novos móveis para receber a presidente.

O esquema de segurança que blinda a presidente é mais amplo do que os aparatos montados, em 1998 e 2009, quando os respectivos presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula também passaram férias em Aratu.

A Capitania dos Portos fechou a navegação de barcos particulares e de passageiros em frente à praia privativa de Inema. A área é patrulhada 24 horas por dia por militares em lanchas e jet-ski.

Diferentemente de anos anteriores, equipes da Polícia Militar da Bahia patrulham permanentemente as ruas que dão acesso à base e até interditaram um pequeno trecho de uma avenida à beira-mar, próximo ao muro que separa a base do bairro de Paripe.

Na terça passada, seguranças da Presidência também tentaram impedir o acesso de jornalistas ao píer localizado no terminal marítimo de São Tomé de Paripe, onde fotógrafos conseguem visualizar a praia privativa.

O pretexto da segurança é que Dilma caminharia pela praia na terça. Houve reação dos jornalistas, por se tratar de área pública, e a interdição não se concretizou.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *