Willames Costa

Compromisso com a informação

Educação

MEC corta 50 mil vagas de cursos superiores mal avaliados

O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou nesta quinta-feira o corte de 50 mil vagas no ensino superior de cursos que tiveram resultados insatisfatórios no sistema nacional de avaliação.

Mais de 680 instituições são ‘reprovadas’ pelo MEC; veja lista

O corte de vagas será nas áreas da saúde, de administração e ciências contábeis. O Ministério da Educação adiantou que medicina terá 446 vagas fechadas e que o curso mais atingido deve ser enfermagem –o detalhamento das instituições que terão vagas fechadas será divulgado na próxima semana.

“Junto com a expansão (da oferta de vagas) é preciso medidas saneadoras para corrigir cursos em instituições que estejam saindo da rota da qualidade”, disse Haddad.

Esse contingenciamento será feito a partir de janeiro de 2012 e envolve cursos que apresentaram conceitos 1 e 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC). Para cursos que tiveram a avaliação apenas no ano passado, vale o resultado de 2010. Se passou pelo processo em outros anos, os resultados 1 ou 2 precisam se repetir em 2010 e em um dos outros dois anos do ciclo de avaliação –2008 ou 2009.

O indicador leva em conta o desempenho no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) e outros fatores, como a titulação dos professores. A relação de todos os cursos avaliados foi divulgada hoje no “Diário Oficial da União”.

Nenhum desses cursos será fechado inicialmente. No entanto, uma entidade que oferecia 200 vagas, por exemplo, passará a oferecer 100 a partir do próximo ano.

Haddad afirmou que a melhora no ensino através da redução na oferta foi constatada na área de medicina, que vem passando por um processo de supervisão nos últimos anos.

“Em 95% dos casos de medicina, o ajuste quantitativo e o plano de saneamento foram na medida certa para que a qualidade melhorasse”.

Os cursos que terão vagas reduzidas serão avaliados pelo período de um ano. Caso não apresentem melhora, podem então passar por um processo de fechamento.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *