Willames Costa

Compromisso com a informação

Goiás

Menina espera 8 dias por cirurgia no Hospital de Urgências de Goiânia

A família de uma menina de oito anos que está internada com uma fratura exposta há oito dias recebeu a notícia de que a filha poderia fazer a cirurgia, na tarde de segunda-feira (9), no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Na opinião do pai da menina, o publicitário Jonahtan Caetano da Silva, a justificativa da falta de material, que teria sido dada pela instituição sobre o atraso da cirurgia, não convence. “Como nos outros dias não tinha [material] e hoje já tem?”, pergunta.

Enquanto o caso da criança é solucionado, outros pacientes continuam aguardando pelo mesmo procedimento. Muitos não sabem ao certo quando poderão deixar o hospital. A diarista Aldeniza Carmo acompanha a filha, que também está internada no Hugo há mais de uma semana. Ela deu entrada no hospital e a criança foi operada no dia seguinte, mas será necessário fazer uma nova cirurgia e não há previsão de quando a intervenção poderá ser realizada . “A segunda agora está difícil [de agendar]. Isso é preocupante porque eu não sei como vai ficar o pé da minha filha”, comenta Aldeniza.

Higiene
Os acompanhantes de pacientes reclamam que, além de medicamentos, faltam também produtos de higiene. No sábado (7), a pensionista Luzia Lima de Oliveira, que está com o filho internado na unidade, comentou com a TV Anhanguera que havia comprado material de higiene para o filho. Ela comprou pasta e escova de dente, sabonete, xampu e fraldas, porque o hospital não tem para oferecer. “Isso é uma vergonha. Onde é que está o meu imposto? Eu não estou pedindo nada a ninguém. É um direito que eu tenho, não? Eu sou uma cidadã”, revolta-se.

No sábado (7) e na segunda-feira (9), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que produtos de higiene estão sendo repostos imediatamente. A chegada de mais medicamentos também está prevista. A SES nega a falta de materiais para cirurgias de urgência e emergência. Apenas alguns materiais e remédios para cirurgias eletivas estão em falta e já estão sendo providenciados, garante.

Fonte: Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *