Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Nº 1 se divide entre futebol, xadrez e moda

Fã de futebol, o norueguês Magnus Carlsen, 20, líder do ranking mundial de xadrez, fez uma parada no Rio antes de chegar a São Paulo para disputar o Grand Slam, torneio que começa nesta segunda-feira e será jogado em uma caixa de vidro no parque Ibirapuera.

“Ainda não tenho um time favorito no Brasil. Mas fui ao estádio ver Botafogo e Flamengo. Foi emocionante”, disse o enxadrista, torcedor do Real Madrid, à Folha.

No Rio, também foi à praia e desafiou para uma partida de xadrez a banda Red Hot Chili Peppers, que estava hospedada no mesmo hotel para o festival Rock in Rio.

Moacyr Lopes Junior/Folhapress
O enxadrista norueguês Magnus Carlsen, 20, atual líder do ranking mundial
O enxadrista norueguês Magnus Carlsen, 20, atual líder do ranking mundial

Tímido, Carlsen passa mais tempo sozinho do que com os amigos, não gosta de política e ainda toma suco de laranja durante suas partidas. “Me ajuda a concentrar”, disse.

Folha – Você enfrentará [Viswanathan] Anand [atual campeão mundial]. Como foi tirá-lo da liderança do ranking?
Magnus Carlsen – Estou feliz por estar no topo do ranking, especialmente à frente do campeão mundial. Mas estamos muito próximos na lista. Preciso continuar indo bem, principalmente em torneios como o Grand Slam.

Você o ajudou a treinar para o Mundial de xadrez?
Isso aconteceu algumas vezes, por acaso. E, é claro, eu o ajudei porque não éramos rivais. Foi interessante, ele manja muito de xadrez. Aprendemos muito juntos.

E quando você vai, finalmente, participar do Mundial?
Não sei, vamos ver. Provavelmente em 2012.

E por que nunca competiu?
Bom, da primeira vez, eu não tinha qualificação suficiente e… basicamente isso.

Não concorda com as regras…
É, não concordamos com algumas delas. Mas acredito que, para o próximo ciclo do Mundial, as regras serão melhores e poderei participar.

Você tem um treinador?
Ocasionalmente, eu treino com algumas pessoas por uma ou duas semanas. Mas elas não estão entre os melhores enxadristas. Você sabe, os melhores querem ganhar por eles mesmos.

Até quando foi a parceria com [Garry] Kasparov [ex-campeão mundial]?
Até meados de 2010. Não temos jogado juntos, mas mantemos uma boa relação.

O que mudou no seu estilo com os treinos com Kasparov?
Fiquei mais agressivo. E isso foi decisivo para vencer os melhores do mundo.

As pessoas dizem que você é o novo Kasparov.
Estou mais ou menos feliz em ser eu mesmo. Mas espero que, em alguns anos, as pessoas falem sobre o novo Magnus Carlsen.

O que você faz quando não está jogando ou treinando?
Gosto de praticar esportes como futebol, tênis, ski…

Você sai muito com amigos?
Depende do meu tempo livre. Costumamos frequentar a casa deles ou a minha.

Você tem namorada?
Não, não tenho.

Mas já teve alguma?
Sim.

Quantas?
Não quero dar detalhes.

Muitas garotas te chamam para sair?
Às vezes acontece. Mas acho que jogadores de futebol são mais requisitados do que os enxadristas.

Em 2010, você estrelou uma campanha da grife alemã G-Star. Por que aceitou o convite?
Não é uma oportunidade que os enxadristas geralmente têm. Não dava para recusar.

Você gosta de moda?
Na verdade não, mas eu gosto das roupas da G-Star e ainda as uso.

Você joga xadrez desde criança. Já pensou em fazer algo diferente?
Não, eu me divirto muito jogando xadrez. Enquanto for divertido e interessante, continuarei jogando.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *