Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Na Presidência, Marco Maia quebra ‘protocolo’ e recebe manifestantes

Em sua primeira atividade oficial, o presidente em exercício da República, Marco Maia (PT-RS), quebrou o rotina adotada pela Presidência para tratar manifestações em frente ao Palácio do Planalto.

Maia decidiu receber cinco manifestantes ligados à entidade Educafro (Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes), que estão acorrentados e em greve de fome desde a manhã desta segunda-feira (26) em frente ao palácio.

Tradicionalmente, essa interlocução é feita pela Secretaria-Geral da Presidência. A presidente Dilma Rousseff evita receber grupos para não abrir precedentes e não incentivar protestos. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva abria exceções e recebia alguns manifestantes.

Presidente da Câmara, Maia assume a Presidência pela segunda vez seguindo a linha sucessória. Dilma está na Índia, onde participa da quarta reunião do bloco que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics).

Alan Marques/Folhapress
Militantes de entidade que faziam greve de fome em frente ao Palácio do Planalto foram recebidos hoje pelo presidente interino, Marco Maia
Militantes que faziam greve de fome em frente ao Planalto foram recebidos pelo presidente interino, Marco Maia

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) também está fora do país, em encontro sobre segurança nuclear na Coreia do Sul.

Segundo representantes da entidade, a ação é para pressionar por uma resposta do governo à pauta de reivindicações discutida nos últimos meses, que inclui a adoção de cotas raciais em concurso público e também no programa Ciência Sem Fronteiras, que garante bolsas de ensino no exterior.

“Nós estamos em diálogo com governo, o governo nos recebe, mas não há nenhum posicionamento sobre as demandas e isso fez com que o grupo se colocasse em greve de fome para que déssemos andamento ao que vem sendo discutido”, disse Luiz Belisário, assessor da Educafro.

Fonte: Da Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *