Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte Pernambuco

Náutico garante mais uma goleada no Estadual e vence o Central por 4×0

Participação de Martinez fez toda a diferença no meio-campo alvirrubro Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem
Participação de Martinez fez toda a diferença no meio-campo alvirrubro Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

Para o Náutico, o jogo contra o Central fez valer seu propósito: esquecer de vez a derrota por 2×1 diante do Sport e voltar à normalidade no Campeonato Pernambucano. O Timbu triunfou com mais uma goleada por 4×0 sobre a Patativa, no Lacerdão, em Caruaru. Esta foi a primeira partida da oitava rodada, que terá seu complemento no domingo, com mais cinco jogos.

Com gols de Marcos Vinícius, Vinícius Pacheco, Rogério e Elton, o Timbu somou mais três pontos e totaliza 18 na tabela. A campanha alvirrubra caminha para se consagrar a melhor e incontestável no torneio. O Central permanece na lanterna, com sete pontos e, consquentemente, anulando as possibilidades de sonhar com uma vaga no G-4.

O Náutico só volta à campo no dia 31 de março, contra o Santa Cruz, nos Aflitos. Já o Central encara o Pesqueira, no estádio Joaquim de Brito.

O JOGO: O Náutico foi muito superior ao Central no primeiro tempo. O placar por 1×0 foi pouco pelo tanto que o Alvirrubro produziu e pressionou a Patativa. Martinez fez uma participação irretocável ao mesmo tempo que Rogério fez outra grande partida, passeando com um futebol em evolução.

Enquanto o volante esteve presente nas jogadas pelo meio-campo, o atacante se apresentou bastante pela ala-esquerda. Elton, por sua vez, só conseguiu aparecer mais no segundo tempo, quando, inclusive, se apresentou para deixar seu gol.

Ainda no primeiro tempo, a Patativa só colocou perigo uma única vez, aos 23 minutos, com Tiago cruzando na área e Felipe salvando o Timbu. Quem abriu o placar foi Marcos Vinícius, aos 27. A jogada foi um verdadeiro bombardeiro de chutes à meta de Rodrigão. Primeiro, Matinez fez o travessão tremer, Elton e Rogério tiveram oportunidades em rebotes e, por fim, Marcos Vinícius definiu. Este foi um bom recomeço para o atleta, que voltou ao time titular após acidente de carro no início do ano.

Ainda no primeiro tempo, Leivinha alterou o sistema da Patativa, que optou inicialmente por três atacantes e uma zaga mais aberta. Portanto, Jorge Luiz entrou para a saída de André Nunes, que até então não tinha rendido o esperado em campo.

LEIA MAIS:
> Análise do primeiro tempo – Central 0 x 1 Náutico.

NO APITO: A atuação da arbitragem foi colocada à prova na partida, pois toda a polêmica envolvendo o presidente timbu, Paulo Wanderley, e a Comissão de Arbitragem colocou os holofones em Gilberto Freire. No entanto, não foi o árbitro quem deu o que falar na partida. Foram as bandeiradas de Clóvis Amaral que causaram comentários. O assistente sinalizou cerca de cinco impedimentos, quatro deles no primeiro tempo, dois erroneamente marcados.

Se não fossem as falhas de Clóvis, talvez o Náutico tivesse espaço para ampliar ainda mais o placar.

SEGUNDO TEMPO: Com o sistema reorganizado, o Central voltou colocando muito mais perigo à meta de Felipe. Tanto que aos nove minutos Jorge Luiz, que entrou no final do primeiro tempo, lançou Tavares na área alvirrubra. O atacante deu um chute bem colocado, mas Felipe estava ligado no lance e salvou o Náutico.

Até os 15 minutos, o ritmo de partida foi esse. Com o Central atacando e o Náutico respondendo na mesma altura. Dessa forma, partida permaneceu equilibrada para ambos os lados. Até que Vágner Mancini promoveu duas substiuições: Vinícius Pacheco entrou no lugar de Marcos Vinícius e Rodrigo Souto na vaga de Auremir. Logo no primeiro minuto em campo, aos 17,o meia-atacante Pacheco recebe cruzamento e tocou para o gol de Rodrigão. Atleta completou primeiro lance arrasando em campo: deixou sua marca na partida. O gol desestabilizou completamente o sistema do Central, que dava os primeiros sinais de que poderia, sim, descontar o placar e até arracar um empate.

A Patativa ainda tentou furar a zaga alvirrubra mais algumas vezes. O problema do time de Leivinha foi pura ineficiência técnica aliada à boa partida do goleiro Felipe. O Náutico, por sua vez, esteve bem melhor em campo desde o primeiro minuto, o que fez prevalecer a superioridade em relação ao rival. E era questão de se organizar melhor no ataque para que o time conseguisse ampliar a vantagem. Foi o que aconteceu no minuto 29.

A dupla ofensiva fez valer mais uma vez o título de melhor ataque do Estadual – atualmente com 30 tentos. Elton lançou Rogério pela intermediária e o vice-artilheiro completou com um chute rasteiro e certeiro. Central 0 x 3 Náutico. O gol apareceu em bom momento, pois o Central começava a gostar da partida novamente e talvez até reagisse, pois estava em casa e tinha a torcida no Lacerdão ao seu favor.

O último gol do Náutico veio dos pés do artilheiro do Pernambucano, Elton. No lance, mais uma jogada da dupla de artilheiros do Estadual. Rogério recebeu cobrança na lateral esquerda, conduziu, enxergou o colega adiantado e tocou para Elton. O atacante ajeitou e deu um chutão, a zaga estava no lance mas nada por fazer.

FICHA DA PARTIDA – CENTRAL 0 x 4 NÁUTICO

Central – Rodrigão; Tiago Araújo, Ítalo, Paulo Vítor e Jean Batista; Cleber, Douglas Amaral e Tallys; André Nunes (Jorge Luiz) , Tavares (Andrezinho) e Zulu (Pimenta).
Técnico: Leivinha.

Náutico – Felipe; Auremir (Rosrigo Souto), Alemão, Alison e Douglas Santos (Bruno Collaço); Elicarlos, Martinez, Marcos Paulo e Marcos Vinícius (Vinícius Pacheco); Rogério e Élton.
Técnico: Vágner Mancini

Pernambucano Coca-Cola. Local: Lacerdão, em Caruaru. Árbitro: Gilberto Freire. Auxiliares: Clóvis Amaral e Marcelino Castro. Cartões amarelo: Martinez, Elicarlos, Tiago Araújo, Gols: Marcos Vinícius, Vinícius Pacheco, Rogério e Elton (Náutico). Público: 4.100

Fonte: Blog do Torcedor do NE10

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *