Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte Pernambuco

No sufoco, Náutico vence o Chã Grande por 5×3

Náutico até superou o adversário, mas não faltaram críticas ao elenco timbu Foto: Rodrigo Lôbo/ JC Imagem
Náutico até superou o adversário, mas não faltaram críticas ao elenco timbu Foto: Rodrigo Lôbo/ JC Imagem

Houve quase de tudo na partida entre Náutico e Chã Grande, neste sábado, nos Aflitos. No final, a supremacia alvirrubra foi garantida diante do time interiorano com muito esforço. O Timbu venceu por 5×3 e assume a liderança temporária do Campeoanto Pernambucano Coca-Cola.

Pelo lado do Náutico, Elton fez três gols, o zagueiro Alison deixou sua marca e o placar foi concluído com tento de Marcos Paulo. Jaime, Julian e Danilo descontaram para o time visitante. Destaque para o técnico Maurílio, que conseguiu montar um sistema tático eficiente a ponto de ameaçar um dos grandes da capital. Sem timidez, tampouco medo, o Chã Grande partiu para cima e passou a partida inteira investindo em contra-ataques. Não é à toa que fez três tentos e durante longos minutos figurou à frente do marcador.

O triunfo, por sua vez, garante a liderança temporária do Náutico na tabela do Estadual. É bem provável que o posto seja superado neste domingo (3), quando todo o resto da rodada (mais cinco jogos) será realizada.

Para tentar reverter a situação e ajustar os detalhes que ficaram pendentes no jogo deste sábado, o Náutico enfrenta o Salgueiro na próxima quarta-feira, no Cornélio de Barros, às 21h50.

Jogadores alvirrubros comemoram vitória sodrida Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem
Jogadores alvirrubros comemoram vitória sodrida Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

O JOGO – O torcedor do Náutico acreditava que a partida seria fácil, afinal, a equipe comandada por Vágner Mancini jogava dentro de seus domínios, os Aflitos. O local é popularmente conhecido por ser palco de muitas vitórias do Timbu, entre elas a goleada por 8×0 sobre o Petrolina, na primeira rodada do segundo turno do Pernambucano.

No entanto, o jogo não foi nada fácil e se não fosse pela eficiência técnica apresentada por Elton, o Náutico talvez não saísse com os três pontos na tabela. Além do jogador, Alison e Marcos Paulo fizeram boas atuações, com direito a gol e tudo. Quem não teve uma noite tão admirável foi Rogério, que teve diversas oportunidades para ampliar o placar, e seu saldo de gols na competição, mas todos os chutes ou foram fracos ou foram na direção oposta à meta defendida por Davi.

O goleiro Felipe também foi alvo de críticas dos torcedores que estavam nos Aflitos. O atleta fez defesas importantes, mas deixou passar três tentos do adversário. O suficiente para permitir que o público ficasse alvoroçado nas arquibancadas.

O Chã Grande, por sua vez, não se intimidou pelo fato de jogar contra o Náutico, um dos principais times da competição, e desde o início do jogo investiu em contra-ataques perigosos. Mérito para o técnico Maurílio, que consguiu imprimir uma personalidade forte ao seu elenco. A velocidade no meio-campo foi garantida pelo bom futebol de Jaime, Julian e Marcos Mendes.

No primeiro, a rede balançou quatro vezes. Duas de cada lado. Aos quatro minutos, Rogério avançaou na área e foi derrubado. Pênalti. Elton cobrou bem e abriu o placar para o Timbu. Não demorou muito para o time do interior igualar o placar. Aos 18, Julian passou por Auremir e acertou um belo chute. A partida continuou equilibrada até que, dez minutos depois, Jaime cruzou para Danilo empurrar para as redes. Era o gol da virada do Chã Grande. Mas a alegria durou pouco. No minuto seguinte, Elton igualou o placar.

SEGUNDO TEMPO – Tentando garantir maior dinâmica e velocidade ao Náutico, o técnico Vágner Mancini promoveu a entrada de Maranhão no lugar de Auremir, que no primeiro tempo não teve uma boa atuação e até comprometeu um melhor jogo para o time da casa. Por outro lado, o entrosamento dos atacantes do Timbu, Elton e Rogério, parece ter dado os primeiros sinais de aproveitamento. O primeiro grande lance da etapa complementar começa com Elton ajeitando a bola no peito e tocando com categoria para Rogério, que chuta fraco e perde chance de colocar o Náutico à frente do placar.

Se Rogério não fez o dele, o zagueiro Alison não perdeu tempo e deixou sua marca no jogo. Após cobrança de falta pela lateral direita, a bola cruza a grande área e o jogador cabeceia no canto esquerdo do gol de Davi. O Náutico, por sua vez, passou poucos minutos à frente do placar. Até porque o Chã Grande estava atento ao jogo e não perdeu tempo de garantir um contra-ataque bem sucedido. Danilo ainda conseguiu aproveitar a chance e empatar por 3×3.

Mas o Náutico não queria de jeito nenhum perder a supremacia nos Aflitos. Foi então que Marcos Paulos fez o dele e, aos 44 minutos, Elton fechou o placar com o quinto tento alvirrubro, o terceiro dele no jogo. Com o feito, o atacante assume a artilharia do Pernambucano com oito gols no total.

Ficha do jogo: Náutico 5 x 3 Chã Grande

Náutico: Felipe; Auremir (Maranhão), Jean Rolt, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Marcos Paulo, Giovanni Augusto (Renato) e Vinícius Pacheco (Douglas Santos); Rogério e Elton.
Técnico: Vágner Mancini

Chã Grande: Davi; Celson, Jaíldo, Daniel e Jaime; Felipe, Danilo (Ítalo), Marcos Mendes e Thiago Lima (Roni); Julian e Mizael.
Técnico: Maurílio.

Local: Aflitos. Árbitro: Emerson Sobral (PE). Assistentes: Clóvis Amaral e Elan Vieira (ambos de PE). Gols: Elton (3), Alison e Marcos Paulo (Náutico); Julian, Jaime e Danilo (Chã Grande). Cartões Amarelo: Marcos Mendes, Mizael, Jaime  (Chã Grande). Público: 5.718 Renda: R$ 37.704,00

Fonte: Blog do Torcedor/NE10

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *