Willames Costa

Compromisso com a informação

Especiais

Observatório denuncia morte de 33 civis na Síria

Equipes de resgate retiram um corpo do local de uma das explosões ocorridas em Aleppo, entre quarta e quinta-feira Foto: AFP
Equipes de resgate retiram um corpo do local de uma das explosões ocorridas em Aleppo, entre quarta e quinta-feira
Foto: AFP

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou nesta quinta-feira, 13, que pelo menos 33 civis morreram nas últimas horas, em consequência de explosões feitas por forças do governo sírio na cidade de Aleppo, no Norte do país.

Segundo o OSDH, 12 menores e duas mulheres estão entre os mortos pelos bombardeios, feitos de helicópteros, nos bairros de Al Muyasa, Al Fardus, Al Magayed, Al Haidiria e Hananu. Nos últimos meses, as autoridades intensificaram os ataques com barris de explosivos, especialmente em Aleppo, onde morreram centenas de pessoas.

A aviação de guerra do regime de Damasco também bombardeou a cidade de Al-Bab, na província de Alepo, não tendo sido informado o número de vítimas. Os confrontos entre as tropas e os rebeldes também aumentaram nos arredores do Aeroporto Militar de Kuires, igualmente na província de Aleppo.

Equipes de resgate verificam os escombros no local de um ataque aéreo Foto: AFP
Equipes de resgate verificam os escombros no local de um ataque aéreo
Foto: AFP

Também no Norte da Síria, na região de Idleb, o regime bombardeou com barris de explosivos várias localidades. As partes protagonizaram os combates mais intensos em um ano, segundo o Observatório.

Enquanto a violência prossegue no país, representantes do regime e da oposição síria reúnem-se em Genebra, na Suíça, em busca de uma solução para o conflito, apesar de as conversações de paz estarem paralisadas.

Agência Brasil

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *