Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil Destaque

Operação em Olinda apreende 69 galos de briga, nove aves silvestres e 10 armas

Animais foram encontrados em bar, onde aconteciam rinhas. Armamentos estavam em uma área rural do Grande Recife e era usadas para caça

No bairro de Jatobá, em Olinda, 69 galos de briga, nove aves silvestres e um tatu foram apreendidos na noite de sábado (30). Após denúncias anônimas, agentes do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) da Companhia Indepedente de Policiamento ao Meio Ambiente (Cipoma) chegaram ao Bar do Índio no momento em que acontecia uma rinha. Os frequentadores conseguiram fugir, mas o dono do estabelecimento, conhecido como Índio, foi detido em flagrante. No local, a polícia ainda encontrou um revólver calibre 38.

De acordo com o capitão-comandate do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) da Cipoma, Rodrigo Greenhalgh, as aves apreendidas eram das espécies azulões, galo de campina, canários da terra e sabiás.

Em depoimento, o acusado revelou que tinha armas de caça guardadas na fazenda de um amigo, no Engenho Pitanga, localizado entre Abreu e Lima e Aldeia. A polícia foi ao local, encontrou armamentos na fazenda e em residências próximas e deteve outras três pessoas. Ao todo, 10 armas foram apreendidas, entre elas espingardas de calibres geralmente usados para caça.

Encaminhados ao plantão da Delegacia de Olinda, todos foram autuados por posse ilegal de arma. Índio vai responder também por maus tratos a animais e por mantê-los em cativeiro. Os suspeitos foram liberados após pagarem fiança.

Os animais estão na sede da Cipoma e, após triagem, ficarão sob os cuidados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) ou serão doados a outros órgãos públicos.

Com Do JC Online

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *