Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Operação prende 22 ligados a facção criminosa em Araraquara (SP)

Uma megaoperação que envolveu 200 policiais civis de Araraquara (273 km de São Paulo) prendeu na manhã desta terça-feira 20 homens e duas mulheres suspeitos de pertencer à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) e de serem responsáveis por uma onda de assaltos na cidade.

Facção cria esquema internacional para o tráfico de drogas

A operação, que cumpriu 45 mandados de busca e apreensão, é uma das maiores já realizada pela Polícia Civil na cidade, segundo o delegado titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Araraquara, Jesus Nazaré Romão.

Iniciada na madrugada, a ação prendeu supostos integrantes da quadrilha em bairros da zona leste de Araraquara e também da cidade vizinha de Matão. Foram recolhidos R$ 13 mil em dinheiro, 17 porções de crack e munição.

A suspeita da polícia é a de que a quadrilha atue desde o início do ano e foi responsável por ao menos dez assaltos a casas de médio e alto padrão, além de tráfico de drogas.

A investigação começou em março, a partir do assassinato de um fazendeiro de Goiânia (GO) que estava em Araraquara.

A polícia passou a investigar três suspeitos do homicídio. Em escutas telefônicas, porém, policiais perceberam que eles faziam parte de uma quadrilha que arquitetava assaltos na cidade.

Os homens detidos foram levados ao CDP de Araraquara e as mulheres, à cadeia feminina de Santa Ernestina.

Eles vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, associação ao tráfico, roubo e porte ilegal de armas, cuja pena mínima é de 15 anos de prisão.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *