Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Otan acusa Paquistão de ajudar talibãs – e país nega

Relatório informa que serviço secreto paquistanês sabe onde talibãs moram

Segundo relatório, os líderes dos talibãs seriam vizinhos da sede do serviço de inteligência do Paquistão em Islamabad

Segundo relatório, os líderes dos talibãs seriam vizinhos da sede do serviço de inteligência do Paquistão em Islamabad(Aref Karimi / AFP)

O governo do Paquistão rebateu nesta quarta-feira as acusações de um relatório secreto da Otan, revelado pela rede BBC, que acusa os serviços secretos paquistaneses de ajudar osrebeldes talibãs no Afeganistão. O relatório revela que o Paquistão – em particular o serviço de inteligência, o ISI – sabe onde moram os líderes talibãs.

“Tudo isto é fútil, para falar com moderação. Desenvolvemos uma política de não interferência no Afeganistão e esperamos que os outros países respeitem estritamente este princípio”, disse o porta-voz do ministério paquistanês das Relações Exteriores, Abdul Basit. “Também apoiamos o processo de reconciliação no Afeganistão desenvolvido pelos afegãos. O Paquistão sofreu muito com o longo conflito afegão. Nosso interesse é ter um Afeganistão estável e em paz”, completou. “O relatório não foi publicado oficialmente, são apenas vazamentos que não merecem ser comentados”, disse uma fonte dos serviços secretos.

Documento – O relatório sobre o “estado dos talibãs” foi redigido com base nas informações obtidas com insurgentes detidos e foi entregue aos comandantes da Otan no Afeganistão no mês passado. Segundo a BBC, o documento é o resultado de 27.000 interrogatórios a que foram submetidos mais de 4.000 prisioneiros talibãs e membros da Al Qaeda, assim como combatentes e civis estrangeiros. “Os oficiais do ISI sustentam a necessidade de continuar com a jihad e a expulsão dos invasores estrangeiros do Afeganistão”, afirma o relatório.

“O Paquistão sabe de tudo. Eles controlam tudo”, diz um prisioneiro membro da Al Qaeda. “O talibã não é o Islã. O talibá é Islamabad (capital do Paquistão)”, completa. Ainda de acordo com informações do documento, os líderes talibãs são vizinhos da sede da ISI em Islamabad.

Opiniões – Após a reação do governo paquistanês, a Força da Otan no Afeganistão (Isaf) minimizou o relatório e afirmou que o documento é apenas uma “compilação de comentários a partir do qual não se devem tirar conclusões”. “Esse documento secreto é uma compilação de opiniões e de ideias de detidos talibãs, baseada nos comentários durante suas detenções. É importante compreender, neste contexto, e sobretudo não fazer conclusões baseadas nos comentários dos talibãs”, afirmou um dos porta-vozes da Isaf, o tenente-coronel Jimmie Cummings.

(Com agência France-Presse)

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *