Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte Pernambuco

Para Cassiano, vitória dá motivação a mais para 1º clássico do Santa Cruz

A boa atuação de todo o time do Santa Cruz diante do Guarany de Sobral no último sábado deu aos jogadores um ânimo a mais para o primeiro clássico da temporada para o Tricolor. A equipe vai pegar o Náutico, na próxima quarta-feira, no Arruda. Para o atacante Cassiano, autor de um dos gols da vitória pela Copa do Nordeste, a motivação só aumentou para a próxima partida.

– Esse jogo deu uma motivação a mais para o time. Chegar no clássico após uma bela vitória é muito bom. Mas clássico é clássico e não tem favorito. É um jogo muito disputado, muito pegado, então a gente vai chegar bem focado e trabalhar nesse meio de semana o melhor possível, para chegar bem no clássico.

Cassiano é um dos atletas do Santa Cruz que podem ter certeza de que estarão na escalação para o clássico. A atuação do atleta, diante o Guarany de Sobral, rendeu-lhe elogios do técnico Vica. Jogando como o único homem de ataque do Santa Cruz, preocupou-se não só em ficar dentro da grande área, mas também caiu nas bordas do campo e foi peça fundamental nas principais jogadas ofensivas do Santa Cruz.

– Foi um jogo em que eu me senti muito bem dentro de campo. E com o passar dos jogos a gente vai pegando cada vez mais entrosamento. Apesar de ter me escalado só, no ataque, Vica me deu liberdade, para eu não ficar somente centralizado. Então, foi muito bom – analisou o jogador que decretou a vitória do tricolor no último sábado.

Como único homem de frente, Cassiano não decepcionou e deixou sua marca  (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Como único homem de frente, Cassiano não decepcionou e deixou sua marca (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Quem também analisou positivamente a postura do camisa 9, foi o técnico Vica. Elogios que só confirmam a boa fase do atleta que vem atuando de forma improvisada na função de homem de referência.

– Cassiano não tem a mesma referência que o Léo Gamalho tem. Então, ele fez a diagonal curta em cima dos adversários e ganhou em velocidade em várias oportunidades. Mas, para isso ter acontecido os nossos jogadores de ligação tiveram que municiar o atacante. Assim, ele jogou em velocidade e não fazendo o pivô. A movimentação dele nos ajudou bastante. Talvez, se ele ficasse parado lá na frente facilitaria no trabalho dos zagueiros – explicou o comandante coral.

Para o jogo contra o Náutico, o atacante ainda não sabe qual formação o treinador deverá usar e se terá que fazer a mesma função. Mas garante que para ele e para o time é indiferente jogar no 4-4-2 ou 4-5-1.

– Nas duas formações que jogamos, conseguimos buscar vitórias. Acredito que Vica acaba escolhendo a formação de acordo com os jogadores que ele tem em mãos para os jogos, mas as duas formações pra mim estão de bom tamanho.

O desejo do jogador é continuar no time, seja em qualquer formação, para levar adiante o objetivo que o trouxe ao Santa Cruz.

– O Santa fez uma aposta em mim quando me contratou e estou muito motivado a buscar meu espaço, a fazer belos jogos, fazer gols, porque isso vai me ajudar muito na minha carreira. Acredito que aqui no Santa Cruz terei uma passagem muito boa.

Fonte:Globo Esporte

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *