Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Parte de prédio comercial de dois andares desaba em Palmas

Sete operários que trabalhavam no local não ficaram feridos.
Obra tinha registro, mas foi executada sem seguir normas técnicas, diz Crea.

Parte de um prédio comercial de dois andares desabou, na manhã desta terça-feira (31), em Palmas. Segundo informações do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), sete pessoas estavam trabalhando na obra, mas ninguém ficou ferido.

Segundo Osmar Pinheiro, coordenador de fiscalização do Crea, em Palmas, a obra tinha registro e Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), mas o proprietário do prédio executou a construção sem acompanhamento do engenheiro e sem seguir normas técnicas. “Os funcionários constumam fazer o lanche sob a marquise que caiu, por sorte eles não estavam no local no momento da queda. Normalmente, uma armação de concreto não é tão frágil quanto a que vimos na obra. O concreto estava esfarelando, o que mostra que houve falha técnica.”

Ainda de acordo com Pinheiro, a Defesa Civil esteve no local e embargou a obra, que deverá passar uma vistoria técnica para saber a possibilidade de a obra seguir ou se será necessária a demolição do restante do prédio que ficou em pé.

O Crea informou que o prédio abrigaria salas comercias. “Houve falhas no andamento da obra, pois ela apresenta sinais evidentes de mau uso do concreto. É como se a estrutura estivesse ruim”, disse Pinheiro.

Segundo ele, amostras dos destroços serão levados para laboratório. “Essa análise que vai apontar se a quantidade de material utilizado era a ideal. Pode ser que tenha sido adicionado pouco cimento ou água em excesso.”

A Defesa Civil detectou rachaduras em um prédio ao lado, onde mora uma família, que chegou a detectar que a parede da cozinha se movimentou na tarde desta segunda-feira (30). O prédio vizinho ao desabamento será monitorado pela Defesa Civil.

Rio de Janeiro
Dois prédios e um sobrado desabaram por volta de 20h30 da quarta-feira (25) na região da Avenida Treze de Maio, no Centro do Rio de Janeiro, bem atrás do Theatro Municipal, segundo informações do Centro de Operações da Prefeitura. Até agora já são 15 os corpos reconhecidos dos 17 resgatados nos escombros.

Com Do G1, em São Paulo

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *