Willames Costa

Compromisso com a informação

Pernambuco Petrolina Política Regional

Petrolina realiza mutirão de cadastro com peixeiros nas feiras-livres

Com a proximidade das celebrações da Semana Santa, o comércio local já começa a se preparar para atender a demanda de venda de peixes, que culturalmente é mais consumido nesta época. Este alimento, que é bastante nutritivo, pode se tornar um vilão se não for bem condicionado durante a sua comercialização.

Para contribuir neste contexto, a Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Eventos, estará realizando neste final de semana um mutirão de cadastro dos peixeiros nas feiras-livres do município, para, posteriormente, realizar um curso de higiene e manipulação com quem comercializa este produto.

O mutirão de cadastro será feito nas Feiras de João de Deus, Cohab Massangano, José e Maria, Jardim Amazonas, Areia Branca e na Praça do Peixe.

A capacitação com os peixeiros faz parte de ações continuadas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Eventos, que visam melhorar a qualidade dos alimentos consumidos na cidade, como afirma o secretário Jorge Assunção. “Assim como fizemos com os vendedores ambulantes no carnaval, agora, próximo a Semana Santa, vamos treinar os comerciantes deste segmento para que a população tenha a garantia de um produto mais saudável em suas mesas”, destaca o secretário.

A tecnóloga em alimentos, Nayara Sales, alerta sobre a importância da higiene desse alimento. “Tudo começa a partir da conservação e de como o comerciante vai oferecer o seu peixe. Conversar na temperatura e no local adequados é indispensável para evitar infecções alimentares e outras enfermidades, como a dicilobotriase, mais conhecida como ‘tênia do peixe’”, explica.

De acordo com a tecnóloga em alimentos, uma boa dica para verificar a qualidade do peixe é observar a luminosidade do brilho em seus olhos. “Quanto maior for o brilho, mais saudável e fresco o peixe está”. A elasticidade da pele também deve ser observada. “A textura da carne do peixe tem que ser elástica. Quando a gente aperta, ela volta. Se não estiver assim não está fresco”, ressalta.

Texto: Ricardo Alves

Fonte: Ascom/PMP

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *