Willames Costa

Compromisso com a informação

Pernambuco Petrolina

Prefeitura encerra a realização de cadastro e recadastramento do Programa Minha Casa, Minha Vida

O último dia de cadastro e atualização de dados do Programa Minha Casa, Minha Vida atraiu milhares de pessoas ao pavilhão de eventos do Centro de Convenções. Desde a última quinta-feira (19), primeiro dia de atendimento, mais de 10 mil pessoas utilizaram o serviço oferecido pela Prefeitura Municipal de Petrolina.

A secretária de Planejamento e Urbanismo, Marlize Mainardes, fez um balanço positivo dos cinco dias de atendimento. “Com muito trabalho, conseguimos atender todas as pessoas que foram ao Centro de Convenções realizar seu cadastro e recadastramento do Programa Minha Casa, Minha Vida. Quero agradecer a toda equipe que trabalhou durante esses dias: Guarda Municipal, os estagiários do Programa Primeiro Emprego, os ficais da secretaria de Ordem Pública, os funcionários da secretaria de Planejamento e Urbanismo e todas as secretarias que nos deram apoio. Em especial, agradeço às pessoas que, mesmo enfrentando fila, tiveram paciência até serem atendidas”, disse.

As atualizações de dados e os novos cadastros serão utilizados no sorteio das mil unidades habitacionais do conjunto Nova Vida I, no bairro João de Deus e para as 1.800 casas recém-contratadas pela Prefeitura. Antes dessa etapa, a equipe da Superintendência de Habitação fará uma filtragem com todos os cadastros e recadastros, para verificar se eles estão dentro dos critérios exigidos pelo programa.

“Nós separamos os cadastros que estão de acordo com o programa, para fazermos o sorteio com o número de casas que temos. Os nomes sorteados serão encaminhados para a Caixa Econômica, para que seja feita a verificação da parte econômica. Após todo esse processo, será marcada uma data para a assinatura dos contratos e, posteriormente, a entrega das chaves”, explicou o superintendente de Habitação, Dario Lopes, reforçando que o sorteio é apenas uma das fases até a pessoa receber a casa.

O superintendente citou ainda alguns dos fatores que podem fazer com que o futuro sorteado seja impedido de participar do restante do processo. “A pessoa não pode ter renda bruta familiar maior que R$ 1.600; ter terreno ou casa própria; morar em outra cidade; ter débitos com bancos federais (Banco do Brasil, Caixa, Banco do Nordeste, entre outros). Nesses casos, abre-se a possibilidade para o ingresso de alguém que tenha ficado no cadastro de reserva, que também é construído durante a realização do sorteio”, destacou.

Texto e Foto: Emerson Rocha

Fonte: Da Ascom/PMP

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *