Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Presidente do Supremo nega liberdade a José Rainha Júnior

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Cezar Peluso, negou pedido de liberdade para o líder sem-terra José Rainha Júnior.

Rainha Jr. foi preso em junho do ano passado sob acusação de envolvimento em desvios de verbas destinadas a assentados no Pontal do Paranapanema. A Polícia Federal estima irregularidades que somam R$ 5 milhões.

José Rainha é transferido para penitenciária no interior de SP
José Rainha tem prisão preventiva decretada
Operação prende servidora do Incra, José Rainha Jr. e mais 7

A prisão aconteceu na chamada Operação Desfalque, da PF, que chegou a prender outras oito pessoas.

Alan Marques – 19.jan.2002/Folhapress
Rainha é suspeito de envolvimento em desvios de verbas para assentados do Pontal do Paranapanema
Rainha é suspeito de envolvimento em desvios de verbas para assentados do Pontal do Paranapanema

Segundo o pedido formulado pela defesa, houve “constrangimento ilegal” na prisão de Rainha Jr., pois ele teria sido preso por suposta ameaça a testemunha.

Ao decidir, Peluso afirmou que “não é caso de liminar”. Segundo ele, a ordem de prisão contém a devida fundamentação.

Além de Rainha Jr., a liminar também pedia a liberdade de Claudemir da Silva Novais e Antonio Carlos dos Santos, presos

Eles foram presos suspeitos de integrar organização criminosa voltada para a prática de crimes ambientais, de peculato, apropriação indébita e extorsão.

Pedidos semelhantes já foram negados nas instâncias inferiores da Justiça.

MST

Expulso do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) em 2007, José Rainha Júnior continuou comandando invasões de terras com a bandeira do movimento.

Ele já havia sido preso anteriormente sob acusação de furto, formação de quadrilha, coautoria em dois homicídios e porte ilegal de arma, entre outros crimes.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *