Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

PSDB vai pedir investigação sobre Ideli na Comissão de Ética, diz líder

O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), afirmou na tarde desta segunda-feira (2) que o partido irá ingressar com uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República pedindo que seja investigada a suposta relação da ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, com uma empresa contratada pelo ministério da Pesca.

Por meio de nota, Ideli negou a ligação com a empresa. Sobre a representação anunciada pelo PSDB, a assessoria de Ideli afirmou que a ministra só irá se manifestar quando a representação chegar à comissão.

Reportagem do jornal “O Estado de S.Paulo” publicada na sexta-feira (30) afirma que a empresa Intech Boating foi contratada pelo Ministério da Pesca para construir lanchas-patrulha no valor de R$ 1 milhão cada. Segundo o jornal, após a contratação, a empresa foi procurada pelo PT de Santa Catarina para doar R$ 150 mil ao comitê local.

Ainda de acordo com o a reportagem, o PT catarinense pagou 81% dos custos da campanha de Ideli ao governo daquele estado, em 2010. Ela perdeu a eleição, assumiu o ministério da Pesca em 2011 no governo de Dilma Rousseff e, em seguida, a Secretaria de Relações Institucionais.

Segundo Alvaro Dias, o PSDB já havia feito um pedido ao Tribunal de Contas da União (TCU) no ano passado para que fosse feita uma investigação sobre o contrato.

“O fato novo é a contribuição à campanha eleitoral. Portanto, cabe agora à Comissão de Ética Pública da Presidência da República investigar este fato. O tribunal de Contas continua investigando. O requerimento está sendo preparado e vamos protocolar ainda hoje para que a Comissão de Ética Pública instaure os procedimentos necessários à esfera do Poder Executivo”, afirmou o senador.

Em nota divulgada ainda na sexta-feira (30), a ministra negou qualquer relação com a empresa. Segundo a nota, “a doação questionada pelo jornal ‘O Estado de São Paulo’, não foi feita para a candidatura de Ideli Salvatti ao governo do Estado”. A nota ainda afirma que a doação da empresa foi destinada ao Comitê Financeiro do Partido dos Trabalhadores (PT) em Santa Catarina e não a Ideli.

Fonte: Do G1, em Brasília

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *