Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

PT revisa acordo e mantém Marta na vice-presidência do Senado

Sergio Lima – 3.fev.2010/Folhapress

PT revisa acordo e mantém Marta<br> Suplicy na vice-presidência do Senado

A bancada do PT no Senado cedeu à pressão da senadora Marta Suplicy (PT-SP) e decidiu nesta quarta-feira (1º) revisar o acordo que estabelecia rodízios dos cargos de comando da Casa ocupados pelo partido. Com isso, ela permanece na vice-presidência do Senado até o final do ano e José Pimentel (CE) continua na liderança do governo no Congresso.

Após a decisão, a senadora negou que tenha negociado a manutenção no cargo com a participação na campanha de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. “Nunca pensei em negociar nada.” E completou: “Sempre estive engajada. Não houve condição”.

Fernando Haddad inicia caça aos votos de Marta em SP

Ela disse que seu engajamento nunca foi dúvida. “Não está posta a campanha. É uma cobrança prematura. Na hora que começar a campanha, eu estarei”, disse a petista.

Marta foi preterida na corrida pela indicação do partido para a disputa municipal. Haddad ganhou a vaga pelas mãos de seu padrinho político o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Folha apurou que na reunião da bancada Marta utilizou como argumento o fato de já ter sofrido um desgaste político por ter ficado sem a candidatura para a prefeitura e pediu a compreensão dos colegas. A senadora participou das últimas três eleições municipais.

Ela ainda teria argumentado que há inseguranças jurídicas e que poderiam surgir possíveis questionamentos no Supremo Tribunal Federal de inconstitucionalidade com a renúncia ao cargo na Mesa Diretora do Senado para repassar o posto para Pimentel. Esse entendimento foi fechado em 2010, quando os dois disputavam o cargo.

No encontro, Pimentel não manifestou contrariedade com a continuidade de Marta. Nos bastidores, comenta-se que Lula pressionou Pimentel a recuar. O presidente do PT e deputado estadual Rui Falcão acompanhou a discussão e também fez um apelo pela senadora.

A decisão sobre a manutenção de Marta provocou num efeito cascata. O entendimento para a troca de petistas nos comandos das comissões também foi derrubado.

A tendência é que Delcídio Amaral (MS) continue na presidência da Comissão de Assuntos Econômicos, que seria repassada para Eduardo Suplicy (SP), e Paulo Paim (RS) no comando da Comissão de Direitos Humanos, pretendida por Ana Rita (ES).

A bancada também escolheu Walter Pinheiro (BA) como novo líder da legenda. O senador Wellington Dias (PI) abriu mão da disputa pela liderança e ficará encarregado de discutir estratégia para eleições municipais.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *