Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Reino Unido expulsa diplomatas iranianos de Londres

O ministro britânico das Relações Exteriores, William Hague, ordenou nesta quarta-feira o fechamento imediato da embaixada iraniana no Reino Unido e deu um prazo de 48 horas para que todos funcionários da diplomacia iraniana deixem Londres.

A decisão foi tomada em resposta à invasão, na terça-feira, da embaixada britânica em Teerã, que também foi fechada e teve seus diplomatas retirados do Irã.

Em pronunciamento diante do Parlamento, Hague disse que isso não significa o corte total das relações com Teerã, apesar de reconhecer que as relações entre os dois países estão no nível mais baixo possível.

“O representante iraniano em Londres está sendo informado agora que nós solicitamos o imediato fechamento da embaixada iraniana em Londres e que todos os funcionários diplomáticos iranianos têm de deixar o Reino Unido dentro de 48 horas”, disse William Hague ao Parlamento.

Atta Kenare/France Presse
Manifestantes iranianos invadem embaixada britânica em Teerã e trocam a bandeira do Reino Unido pela iraniana
Manifestantes iranianos invadem embaixada britânica em Teerã e trocam a bandeira do Reino Unido pela iraniana

“Nós fechamos agora a embaixada britânica em Teerã. Decidimos remover todos os nossos funcionários e, nos últimos minutos, o último de nossos funcionários que são do Reino Unido partiram do Irã”, informou Hague.

O minitro britânico afirmou ainda que o ataque à embaixada não poderia ter ocorrido sem “algum grau de consentimento” do regime iraniano.

“Se algum país torna impossível para nós operarmos em seu solo, eles não podem esperar ter uma embaixada em funcionamento aqui”, disse Hague aos parlamentares.

Mais cedo, nesta quarta-feira, o primeiro-ministro britânico David Cameron disse que está considerando tomar “medidas muito severas” e alertou o governo iraniano sobre as “sérias consequências”. Ele afirmou que sua principal preocupação é garantir a segurança dos funcionários da embaixada britânica.

“Depois disso, vamos considerar tomar medidas muito severas em resposta a esse comportamento completamente inaceitável e vergonhoso por parte dos iranianos”, disse Cameron ao Parlamento.

ATAQUES

Dezenas de manifestantes islamitas radicais atacaram, ocuparam e saquearam na terça-feira a embaixada do Reino Unido em Teerã para protestar contra as sanções aplicadas ao Irã por seu polêmico programa nuclear.

Os manifestantes estilhaçaram vidros e incendiaram um carro. Segundo relatos, o grupo composto em sua maioria por militantes estudantis retiraram a bandeira britânica do haste, atearam fogo e subiram a bandeira nacional do Irã no lugar.

O ministério das Relações Exteriores iraniano lamentou os fatos e afirmou que os autores dos saques serão levados à Justiça.

Em sua disputa com o Ocidente, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e seus ministros têm resistido em interromper seu programa nuclear, que afirmam ter fins pacíficos.

Países ocidentais acreditam que o objetivo do programa nuclear iraniano é construir uma arma nuclear, o que Teerã nega.

Arte Folha/Graphic News

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *