Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Roberto Carlos diz que vai se aposentar até o final do ano

O lateral esquerdo Roberto Carlos, 38, campeão mundial em 2002 com a seleção brasileira e atualmente no russo Anzhi Makhachkala, disse que vai aposentar até dezembro. O anúncio aconteceu em entrevista publicada nesta segunda-feira no jornal espanhol “Marca”.

Divulgação-1.mai.2011/FC Anzhi
Roberto Carlos, que defende o russo Anzhi, comemora gol com Diego Tardelli
Roberto Carlos, que defende o russo Anzhi, comemora gol com Diego Tardelli, no ano passado

“Meu contrato como jogador do Anzhi termina em junho de 2013. Mas, até o final do ano, vou parar de jogar. Depois, continuarei no clube como ajudante do presidente Suleiman Kerimov. Ele me pediu que o ajude a criar a estrutura do clube para os próximos dez anos”, afirmou.

“Não vou embora [dos campos] porque estou contundido, mas vou porque minha carreira esportiva já está completa. Passei por Palmeiras, Inter de Milão, Real Madrid. Vivi tudo o que tinha que viver como jogador”, acrescentou.

Roberto Carlos também foi campeão de três Copas dos Campeões da Europa pelo Real.

“Talvez fique com uma partida, a que vencemos a Juventus [em 1998] e que valeu a sétima [Champions para o Real Madrid]. Significou muito para mim e para todos os torciedores, pois ganhamos este título depois de 32 anos”, falou o jogador.

O lateral também destacou dois gols marcados na carreira.

“O que marquei com o Brasil contra a França, de falta, no Mundialito (Torneio da França, de 1997). O efeito foi fantástico. E o que fiz de escanteio com o Real Madrid contra o Tenerife”, lembrou.

“Acredito que Cafu e eu começamos a demonstrar que os laterais não têm apenas que defender. Éramos muito ofensivos, mas também nos criticaram (…). Mas Zidane me queria ao seu lado, dizia que com quem melhor se associava era comigo”, completou.

Roberto Carlos ocupou no final do ano passado o cargo de técnico interino do Anzhi antes da chegada de um novo treinador, Yury Krasnozhan, que assinou um contrato por cinco anos.

O Anzhi é de propriedade de Suleiman Kerimov, um magnata do petróleo, que se propôs a fazer da equipe uma das grandes europeias, com a chegada de nomes importantes, como o próprio Roberto Carlos e o camaronês Samuel Eto’o, ex-Inter de Milão.

DA FRANCE PRESSE

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *