Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Santos visita São Caetano e aposta em Neymar no 2º tempo

SPFW 2012O momento que Neymar mais gosta durante uma partida de futebol é quando ela está perto de acabar.

Ele passa o jogo todo sofrendo faltas violentas, mas são elas que lhe permitem brilhar nos minutos finais.

Próximo do fim, o jogador que mais apanha no futebol brasileiro tem, finalmente, alguns momentos de sossego.

Isso porque, no fim da partida, seus marcadores ficam pendurados com cartão, principalmente por infrações feitas sobre o próprio Neymar.

E tendem a evitar faltas duras para não serem expulsos.

Ricardo Nogueira – 29.mar.12/Folhapress
Neymar salta em lance da partida contra o Guaratinguetá na Vila Belmiro
Neymar salta em lance da partida contra o Guaratinguetá na Vila Belmiro

Essa liberdade se transforma em gols: dez dos 14 tentos de Neymar no ano foram marcados no segundo tempo.

Neymar marca mais gols na etapa final do que os quatro grandes clubes de São Paulo, inclusive o Santos.

Às 18h30 de hoje, contra o São Caetano fora de casa, pelo Paulista, tudo indica que o atacante receberá pelo menos uma falta digna de cartão.

Em praticamente todas as suas partidas em 2012, ele recebeu faltas cujo autor foi advertido pela arbitragem.

Sozinho, o atacante foi responsável direto por 27 cartões amarelos e quatro vermelhos.

Se é dolorido por um lado, por outro, é uma vantagem.

Quando o santista está em campo, a equipe costuma ter o benefício de jogar com um homem a mais: nove adversários já foram expulsos em jogos com Neymar presente.

E, quando ele atua, em média três rivais do Santos ficam pendurados por jogo.

Nesse cenário, a marcação sobre o camisa 11 e seus colegas tende a se afrouxar.

É elucidativa a imagem de dois dos gols mais bonitos da carreira de Neymar, ante o Internacional, na Vila Belmiro. Nos dois lances, ele partiu do meio-campo e driblou toda a defesa enquanto os marcadores, alguns pendurados com cartão, levantavam os braços e tiravam o corpo do caminho para não derrubá-lo.

No último jogo, também contra os colorados, mas em Porto Alegre, uma falta sobre Neymar tirou de campo o zagueiro Rodrigo Moledo, que fazia boa partida, mas não conseguiu deter o santista na bola e recebeu o vermelho.

O estilo agressivo do atacante foi bastante elogiado por seus adversários recentemente. O técnico Dorival Júnior o chamou de “valente”.

Para hoje, há a promessa de um grande duelo com a defesa do São Caetano, a segunda mais leal do Paulista.

O time do ABC comete apenas 15,3 faltas por jogo, média superior somente à do próprio Santos. O São Caetano também está entre as equipes mais disciplinadas do torneio: teve só um atleta expulso até hoje, assim como o rival da noite. Com esse tipo de oponente, Neymar tem tido pouco contato neste ano.

SÃO CAETANO
Luiz; Pedro Balu, Gabriel, Eli Sabiá e Diego; Marcone, Moradei, Anselmo e Marcelo Costa; Geovane e Pedro Júnior
T.: Márcio Araújo
SANTOS
Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Arouca, Henrique, Ibson e Ganso; Neymar e Borges
T.: Muricy Ramalho
Estádio: Anacleto Campanela, em São Caetano do Sul Horário: 18h30 Árbitro: Mauricio Antonio Fioretti

Fonte: Da Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *