Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Sarney cobra desculpa de líder do DEM após mal-estar

Em mais uma sessão tumultuada por conta da emenda que prorroga a DRU (Desvinculação das Receitas da União), o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), protagonizou um mal-estar com o líder do DEM, Demóstenes Torres (GO).

Após acusação de Torres de que a Mesa Diretora do Senado manobrava a favor do governo, Sarney, em um raro ato visto no plenário da Casa, desceu e com o dedo em riste pediu que o colega fizesse um pedido de desculpas.

O presidente da Casa ficou irritado com a declaração de Torres, que disse que não seria envolvido em um acordo “torpe” feito pela Mesa. Ao deixar o comando da sessão, Sarney tirou satisfação.

“Você me deve desculpas. Você me respeite”, disse ao líder do DEM com dedo em riste, demonstrando irritação. O senador Fernando Collor (PTB-AL) acompanhou o enfrentamento de Sarney.

Minutos após a cena e sem Sarney em plenário, Torres pediu desculpas e que fosse retirada das notas taquigráficas a palavra “torpe”. Ele disse, no entanto, que a reclamação quanto a manobra estava mantida.

A confusão começou após a base aliada colocar em votação um requerimento pedindo a inversão de pauta para colocar a DRU com prioridade, o que garantiria contagem de prazos regimentais exigidos para a análise da matéria.

A oposição reclamou afirmando que a ordem das votações, de segunda-feira, mostrava que o projeto que regulamenta a emenda 29, que trata de gastos em saúde, era o primeiro item. Na Ordem do Dia de hoje, no entanto, aparecia no segundo item.

O líder do DEM ainda lembrou que Sarney, na semana passada, chegou a chamar a votação da emenda 29, e que, por isso, o requerimento não poderia ser votado.

Sarney disse que a discussão da emenda da saúde não chegou a ser colocada em votação e que portanto, não haveria problemas regimentais para análise do requerimento. O Planalto quer deixar a discussão da emenda da saúde para 2012 e a base deve aprovar um requerimento para retirar a urgência da matéria.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *