Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque Saúde

Secretaria faz alerta sobre as DST no Mercado Produtor

Quem circulou nesta terça-feira (13) no Mercado do Produtor de Juazeiro recebeu de maneira diferente e educativa informações sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). As ações preventivas foram realizadas pela Secretaria da Saúde, através do Núcleo DST/AIDS, Atenção Básica e NECOM, ainda em alusão ao Dia Mundial de Luta contra AIDS (01 de dezembro).

A equipe do NECOM através de apresentações teatrais chamou atenção dos produtores, comerciantes, caminhoneiros, carregadores e transeuntes do Entreposto Comercial. Foram distribuídos, durante todo o dia, preservativos masculinos e realizados 300 testes rápido para HIV-TRD, além de promovidas palestras. 

O casal Genivaldo Francisco dos Santos, 47 anos e Maria Lúcia Borges Lima, 50 anos, ficaram sabendo do evento e não perderam tempo indo até o local. “Eu e meu marido tiramos nossas dúvidas e ainda fizemos o teste rápido. É sempre bom se prevenir e cuidar da saúde”, disse Maria Lúcia Lima.

O carregador de frutas e verduras, Francisco Manoel dos Santos, 54 anos, adorou a iniciativa. “A prefeitura está de parabéns. É importante alertar as pessoas sobre as doenças, pois só assim podemos nos cuidar melhor”, comentou satisfeito.

“Trabalho aqui vendendo coco seco há anos e nunca vi uma ação assim. Espero que aconteça mais vezes. Nós temos uma vida atribulada, mas se os profissionais fazem trabalho educativo onde trabalhamos, fica mais fácil agente arranjar um tempinho e se cuidar”, frisou o comerciante João Batista Góes, 47 anos.

A AIDS em Juazeiro teve um acréscimo de 12% do ano passado para este ano (2011). Em 2010, o município registrou 34 casos de AIDS e até 28 de novembro deste ano, já são 40 confirmações da doença (fonte: Sistema Nacional de Agravos – SINAN).

“Quanto mais rápido o diagnóstico, mais fácil o tratamento e a recuperação. A ação é uma forma de alertar as pessoas e orientar sobre o tratamento e o acesso aos medicamentos, que são gratuitos. O trabalho preventivo existe nas unidades de saúde e o tratamento no CIDHA”, informou a supervisora do Núcleo DST/AIDS, Zilene Freitas. 

Por Vânia Castro/Sesau

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *