Willames Costa

Compromisso com a informação

Economia

Sites de compra coletiva viram ‘desova’ de pirataria

Depois da onda de venda de serviços em gastronomia, turismo e estética, os sites de compra coletiva começam a dar vazão a produtos de consumo, entre eles eletrônicos e acessórios pirateados, informa reportagem de Camila Fuscopublicada na Folha desta sexta-feira.

Em levantamento feito nesta semana pela Folha com 700 ofertas veiculadas pelos principais agregadores de sites do gênero do país SaveMe e ApontaOfertas, foram encontrados cerca de 180 anúncios com indícios de venda irregular.

Os campeões são tablets, notebooks, netbooks e celulares. Os principais problemas são equipamentos falsificados, sem marca e até aparelhos originais que sequer foram lançados no Brasil.

Acessórios pirateados como bolsas, óculos e perfumes de marcas internacionais também entram na lista.

Entre as ofertas encontradas estava o iPhone 4S, de 16GB, vendido pelo site Tripular com 32% de desconto, de R$ 2.500 por R$ 1.699. Até ontem, 264 unidades tinham sido comercializadas.

Outro caso é do tablet TouchPad, da HP, com 32 GB de capacidade, à venda no site Descontos Urbanos por R$ 869,90, que vendeu cupons a 66 compradores.

Em nenhum dos dois casos os produtos estão à venda oficialmente no Brasil.

Os portais negam responsabilidade sobre as ofertas, dizendo que são apenas intermediários entre fornecedores e compradores e que não têm autonomia sobre os produtos.

Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress

 

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *