Willames Costa

Compromisso com a informação

Economia Goiás

Trocas e saldões agitam comércio

 

Mariza Santana
Aatendente Núbia Barbosa retornou ontem à loja de calçados onde havia comprado o presente de seu amigo secreto. Ela não acertou na numeração do calçado e teve de providenciar a troca da mercadoria. Mesmo tendo perdido a nota fiscal de compra, Núbia não enfrentou problema para trocar o par de tênis. Ontem foi o dia mundial da troca dos presentes natalinos. São principalmen­te sapatos e roupas que não serviram, ou outros itens que não agradaram o presentea­do, e que contribuem para mo­vimentar as lojas nesse período após o Natal.
O gerente da Flávio’s Calçados do Buriti Shopping, José Fernando da Silva Rodrigues, informou que as trocas de presentes foram responsáveis ontem por 30% da movimentação de clientes na loja. Segundo ele, as trocas devem prosseguir durante toda esta semana. Essa tradição depois das festas natalinas é vantajosa para o comércio, pois muitos consumidores que vão às lojas para trocar o presente acabam comprando outros itens.
O início da temporada das tradicionais liquidações pós-Natal também contribui para manter o comércio movimentado. O Buriti Shopping foi o primeiro centro de compras da Grande Goiânia a realizar campanha desse tipo, denominada Zera Tudo, com descontos de até 70% nos preços. A liquidação começou ontem e vai até sexta-feira (30).
A estimativa da administração do Buriti é de que as vendas desta semana cresçam 15% e o fluxo de pessoas tenha aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Para atender a demanda, os lojistas do shopping vão manter o reforçado quadro de funcionários, que aumentou em 20% para as vendas de Natal.
A gerente da loja Scamboo, Núria Fernandes, disse que a liquidação promovida pelo shopping serve para desovar o estoque que sobrou do Natal, abrindo espaço para a chegada da nova coleção prevista para o início de 2012. Já a gerente da Eczem, Angélica Mayara, percebeu que alguns consumidores deixaram para comprar após a data, na expectativa de encontrar preços menores na promoção.
Esse é o caso do autônomo Erivan Alves de Souza. “Esperei passar o Natal para fazer minhas compras”, afirmou. Conforme o autônomo, ele decidiu mudar de estratégia no ano passado, quando comprou na semana anterior ao Natal e notou que os preços dos itens que havia adquirido caíram assim que passou a data. “Pela primeira vez, resolvi mudar de estratégia. Acho que vou economizar”, disse.

Com ohoje.com.br

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *