Willames Costa

Compromisso com a informação

Tocantins

Tropeada marca resgate histórico e conquistas do agronegócio do TO

Juliano Ribeiro/Divulgação

“Esse é um evento de grande importância, pois marca o resgate histórico de lutas e conquistas do desenvolvimento do agronegócio tocantinense”, disse o secretário da Agricultura, Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, na chegada da IV Tropeada da Integração Nossa Senhora da Aparecida, na Fazenda Juca Lima Município de Santa Fé do Araguaia. A tropeada que teve início no sábado, 2, na Fazenda Medalha.

Na Tropeada participam 73 homens de diversas profissões, galopando 230 quilômetros por quatro municípios vizinhos, Santa Fé do Araguaia, Muricilândia, Aragominas e Araguaína. O vento faz parte da programação da Expoara – Exposição Agropecuária de Araguaína. No dia 9, a Tropeada encerra juntamente com outras comitivas, em uma grande cavalgada pelas ruas da cidade.

Jaime Café disse ainda que a Tropeada é um evento que busca valorizar os tropeiros, revivendo as lutas e conquistas para o desenvolvimento da economia, transformando a realidade da região. “A Tropeada da Integração Nossa Senhora Aparecida é a demonstração da fé revivida por estes homens de um passado que marcou a história do Brasil e do Tocantins”, acrescentou.

O diretor de evento do Sindicato Rural de Araguaína, Renato Miranda, fez algumas referencias históricas sobre a realização do evento, relembrando o passado. “A Tropeada revive a época do desbravamento do Brasil, quando os tropeiros carregavam suas riquezas no lombo dos burros. E o Tocantins passou por essa fase de transporte cargueiro. Outro motivo é não deixar que acabe essa cultura, que passe para nossos filhos e netos’, enfatizou.

José Hernandes Lustosa, pecuarista e fundador do evento explica o crescimento da Tropeada. “Quando iniciamos há seis anos éramos apenas 10 cavaleiros. Atualmente, contamos com 100. Isso mostra que a cada ano que passa mais pessoas participam. Essa é um momento histórico que resgata uma tradição que estava adormecida”, disse Lustosa acrescentando que é tropeiro de origem do Sul do País, e por isso começou a tropeada para criar a tradição no Estado.

Fonte: Elmiro de Deus/Secom-TO

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *