Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Valdivia sugere camisa de Tite a cartolas palmeirenses e cobra reforços

Valdivia concedeu hoje sua primeira entrevista coletiva do ano. E mostrou que continua afiado.

Empolgado pela boa atuação diante do Bragantino, na vitória de ontem, o chileno se queixou das críticas pessoais que sofreu no ano passado e fez até uma sugestão. “Estou pedindo pra eles [cartolas] não falarem tanto, fazer igual naquela camisa do Tite”, brincou.

  Julia Chequer-04.jan.2012/Folhapress  
O meia chileno Valdivia corre em treino de do Palmeiras
O meia chileno Valdivia corre em treino de do Palmeiras

A camisa em questão mostra o corintiano Tire com a frase que virou bordão ano passado: “fala muito”. Foi na semifinal do Paulista que Tite gritou com Luiz Felipe Scolari.

“É a nossa diretoria. Você já é xingado pelos torcedores, aí chega em casa e vê na internet que o próprio diretor, o presidente, está te ofendendo. Isso é difícil. Tem que haver mudanças quanto a isso, sim. Eles têm que ficar do nosso lado”, afirmou.

E cobrou mais reforços. “Eles fizeram um esforço para contratar quatro jogadores que vão nos ajudar. Mas tem que contratar mais. Tem que vir mais jogadores para compor o elenco, não o time, mas o elenco. Os diretores têm que tomar cuidado com as declarações, pois é fácil para nós, jogadores, pegar o microfone e responder. Mas nós temos que ter a capacidade de engolir isso e transformar em algo positivo”, disse.

Também fez críticas a Osório Furlan, empresário que bancou parte de sua contratação. “Tem coisa que aconteceu comigo, ano passado, esse negócio de a diretoria sempre falar dos jogadores, falar de mim, atrapalha muito. Esse investidor que ajudou o Palmeiras também atrapalha com as palavras dele”, contou.

  Robson Ventura – 6.jan.12/Folhapress  
Tite, técnico do Corinthians, mostra camiseta em sua homenagem com os dizeres: "Fala muito"
Tite, técnico do Corinthians, mostra camiseta em sua homenagem com os dizeres: “Fala muito”

“É difícil você engolir uma crítica do presidente da sua vida pessoal. É difícil ver o presidente falando que eu bebo muito, mas o presidente não sabe, ele não bebe comigo pra saber”, disse.

No fim, questionado sobre de quem gosta mais –Roberto Frizzo, Arnaldo Tirone ou o ex-diretor Wlademir Pescarmona–, Valdivia brincou. “Quem prefiro? Meu pai.”

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *