Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Venezuela proíbe oposição de destruir registros de votação em primárias

O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela ordenou nesta terça-feira que seja suspensa a destruição dos registros de votação nas eleições primárias da oposição, que aconteceram no último domingo (12).

A proibição foi aprovada após recurso de Rafael Velásquez, pré-candidato à prefeitura de Bruzual, cidade de pouco mais de 7.000 habitantes no estado de Yaracuy, que diz ter sido uma iniciativa individual.

“A gestão que tive como prefeito era o necessário para competir com o candidato do governo. Tomei essa iniciativa de maneira individual, como uma medida pessoal”, afirmou, em entrevista ao jornal venezuelano “El Nacional”.

De acordo com a advogada de Velásquez, também entrevistada pelo diário, a decisão foi tomada horas depois do processo ser aberto, nesta terça-feira, quando terminava o prazo de 48 horas para conservar as cédulas eleitorais.

A defensora ainda afirmou que o recurso foi feito como uma medida cautelar, já que o pré-candidato considera que, durante o pleito, foram violados direitos e garantias constitucionais, sem detalhar quais seriam.

VOTO SECRETO

A decisão da oposição em destruir os registros das eleições de primárias foi pedida, na medida em que o material poderia identificar os eleitores e fazer parte de uma perseguição do governo do presidente Hugo Chávez aos que votaram nas prévias.

Após a determinação da Justiça, o ministério da Defesa terá que resguardar o material e encaminhá-lo para as juntas eleitorais regionais, onde serão arquivados.

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *