Willames Costa

Compromisso com a informação

Carnaval

Veteranos fazem lista de 10 blocos imperdíves do carnaval de rua de SP

A pedido do G1, Carlão, da Banda Redonda; Renato Dias, do Kolombolo Diá Piratininga; e Baby Amorim, do bloco afro Ilú Obá de Min, listaram 10 blocos de rua imperdíveis da folia paulistana. Em entrevista (vídeo acima), os veteranos contam que a cidade tem tradição em seu carnaval popular e que vive uma nova fase com a regulamentação e o apoio da administração municipal.

Veja abaixo os blocos selecionados e os comentários dos veteranos:

Kolombolo Diá Piratininga
Tradicional cordão carnavalesco da Vila Madalena, o grupo resgata a memória do samba paulistano. Este ano, o desfile homenageia o centenário do Barra Funda, grupo de Dionísio Barbosa, que foi a origem da escola Camisa Verde e Branco.

DESFILE: Sábado (22), 15h. Rua Belmiro Braga, 164, Vila Madalena.


Samba do Congo
Grupo da Brasilândia, a Frente de Resistência Cultural Samba do Congo, realiza rodas de samba semanais e o desfile do bloco durante o carnaval. O tema do samba de 2014 é em homenagem a Mug, poeta do Brasilândia, que fez parte da escola Rosas de Ouro durante 40 anos.

DESFILE:  Domingo, (23), 15h. Concentra na Rua Raulino Galdino da Silva, 310, Brasilândia.


Nois trupica Mais Não Cai
Tradicional da Vila, é famoso pelo concurso de marchinhas que elege o samba-tema do bloco anualmente.

DESFILE: Domingo (23), 15h. Concentra no Centro Cultural Rio Verde. Rua Belmiro Braga, 119, Vila Madalena.


Ilú Obá De Min
Bloco afro conta com uma bateria grande e bem ensaiada em que só tocam mulheres – 136 no total. Um grupo de dança e artistas em perna de pau acompanham o batuque.

DESFILE: Sexta (28), 19h30. Viaduto Major Quedinho, Centro.


Agora Vai
O lema do bloco é fazer o Minhocão tremer. Há 9 anos, grupo reúne muita gente fantasiada, sempre com as cores roxo e amarelo.

DESFILE: Terça (4), 16h. Elevado Costa e Silva (Minhocão), Centro.


Jegue Elétrico
O piauiense Emerson Boy comanda bateria que toca sempre marchinhas bem humoradas sobre assuntos que foram notícias. Este ano, o lema é “Vem dá um rolezinho amor”.

DESFILE: Terça (4), 16h. Praça Roosevelt, Centro;


Filhos da Santa
Bloco surgiu a partir de uma roda de samba que acontece todas as sextas no Largo da Igreja Santa Cecília. Este ano, o grupo homenageia os nordestinos que moram no bairro.

DESFILE: Sábado (22), 13h. Largo da Igreja Santa Cecília, Santa Cecília.

Banda Redonda
Herdeira da Bandalha, fundada pelo dramaturgo Plínio Marcos em 1972, é o bloco mais antigo da cidade. Aos 80 anos, Carlão comanda banda que é seguida por cerca de 10 mil pessoas nos arredores do Teatro Municipal.

DESFILE: Segunda (24), 19h. Esquina da Rua da Consolação e Av. Ipiranga.


Banda do Candinho
O destaque do grupo do sambista Candinho é o desfile das mulatas, que são eleitas em um concurso. O tema do samba este ano é “Mulatas do Mundo do Samba e do Futebol”.

DESFILE: Quarta (26), 21h. Esquina da Rua Santo Antônio com Rua 13 de Maio, Bixiga.


Bloco da Ressaca
Tradicional no bairro do Cambuci, reúne cerca de 5 mil foliões e este ano faz desfile especial para celebrar 30 anos.

DESFILE:Sábado (22), 14h. Largo do Cambuci.

Do G1 São Paulo

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *